A Imaginação e o Balão

 

A Imaginação e o Balão

Portuguese

 

O relógio acabava de bater as doze badaladas da meia noite quando a Imaginação percebeu que não estava sozinha. Já haviam lhe dito que havia o espírito de uma tia há muito falecida que estava sempre ao seu lado. Quem lhe havia dito isso, não lhe forneceu maiores detalhes. Mesmo assim ,a Imaginação continuou fazendo o que sempre fazia, apesar do horário já ter avançado noite adentro. Era hora em que todos dormiam e a Imaginação se aproveitava dessas horas vagas para fazer o que mais gostava: criar os laços de cabelo para a sua loja online. Ficava tão entretida nesses afazeres que muitas vezes nem percebia o avançar das horas. Nessa noite não foi diferente. De repente sentiu um calafrio e percebeu que um dos balões que o seu neto havia trazido de um aniversário e que estava em seu quarto,estava sendo carregado por alguma coisa invisível e pairava nos pés da cama. A Imaginação olhou assustada e quando percebeu que era apenas um balão cheio de gás hélio, não deu muita atenção. Continuou a fazer o que estava fazendo. Olhou mais uma vez para o lado e se perguntou como aquele balão viera até o seu quarto. Olhou novamente em direção ao balão e ele não estava mais lá. Olhou para todos os lados e então percebeu uma sombra acima de sua cabeça. Era o balão que pairava no ar, no teto do quarto.A Imaginação então se questionou: se o balão estava cheio de gás hélio, era para ele circular sempre preso ao teto e ele viera circulando em uma altura um pouco acima de um metro. Não havia vento algum. As janelas estavam fechadas. A Imaginação então procurou a sua filha que assistia TV na sala de jantar e pediu ajuda a ela. Contou que não iria dormir com aquele balão circulando pelo quarto. Imagina só se estivesse dormindo e fosse acordada por um balão pairando acima de sua cabeça. O fato é que o balão foi retirado do quarto e colocado em outro aposento, onde deve estar até agora. Com a porta fechada.

 

Débora Benvenuti

https://ilusoesdeoutono.blogspot.com/2019/08/a-imaginacao-e-o-balao.html

 

 

Género: 

Comments

O relógio acabava de bater as

O relógio acabava de bater as doze badaladas da meia noite quando a Imaginação percebeu que não estava sozinha.

Não havia vento algum. As

Não havia vento algum. As janelas estavam fechadas.

. As janelas estavam fechadas

. As janelas estavam fechadas. Não havia vento algum. 

Top