Soraya Lopes Melo

Membro

Fotografia de Soraya Lopes Melo
Offline
Última vez online: há 4 anos 4 meses atrás
Membro desde: 01/06/2016 - 11:15
Pontos: 5

Género

Data de Nascimento

19- setembro - 1964

País

Sobre mim

Meu nome é Soraya Lopes Melo, tenho cinquenta anos, brasileira, casada, atualmente residindo em Olhão Portugal, onde tenho uma coluna quinzenal, no jornal local chamado O Olhanense.
Escrevo desde de sempre, me considero, muito boa no que faço!
Sou escritora, dos gêneros: crítica de assuntos atuais, romantismo, e algo da área de psicologia.
No país, eu sou bacharelada em Administração e Psicologia. Atualmente, aguardo a resposta, da solicitação que fiz, para Psicóloga, pela Universidade de Coimbra.
Em meu país, o Brasil, eu trabalhava com crianças usuárias de drogas ilícitas, situações de risco, e vulnerabilidade familiar.
Sou mãe de dois filhos, e já tenho um neto. Os quais são motivo de orgulho e coragem. Amo meu cachorro, e morando aqui, sinto imensa falta de todos eles.
Sou uma pessoa, que busco não fazer juízo de valores, não sou preconceituosa (visto que a profissão) não me deixa o ser.
Escrever, é o meu hobby e a minha paixão! Se não fosse Psicóloga, seria atriz.

Biografia

E SE...

E se, nós mulheres, deixássemos o exibicionismo do corpo, e mostrássemos, mais a nossa alma? E se, ao invés, de nos preocuparmos com gordurinhas a mais, buscássemos ler um livro, e malhássemos, a mente? E se, ao invés de colocarmos tantas substâncias estranhas, em nossos rostos e corpos, deixássemos, a natureza, correr seu fluxo. Deixássemos, a beleza, da idade chegar? E se, ao invés, de ficarmos postando fotos seminuas... Dançando, de modo, que, explicitemos, nossas partes genitais. Tivéssemos, só mais um pouquinho, de decoro? E se, ao invés, de nos embriagarmos numa balada, e beijarmos todos os homens, que aparecem à nossa frente..... Moderássemos mais um pouco, e beijássemos, aquele, que, realmente vale a pena? E se, ao invés, de fugirmos, da sala de aula, para correr atrás de meninos, que não tem um pingo de respeito, pela sua educação. Ficássemos, e assistíssemos as aulas, até o final do horário? E se, ao invés, de brigarmos com uma outra garota, de rolar pelo chão, no meio da rua, pagando o maior mico, por causa de um carinha... Fossemos, cuidar mais de nós , da nossa beleza, da nossa vida, de coisas úteis? E se, você aí, que tem quinze anos, mas, quer vestir-se, como adulta. Com roupas curtas, coladas, salto alto, e cheia de maquiagem... Fosse mais menina? Afinal, tudo tem o seu tempo, e daqui um tempo, você vai enxergar que menos, é mais! E se, ao invés, de procurarmos um coroa rico, e ridiculamente idoso, para nos bancar... Buscássemos, estudar, só mais um pouquinho? Buscássemos, um trabalho descente, crescer pelo próprio mérito. Sem ter que passar, pela humilhação, de suportar alguém, somente, pelo dinheiro? E se, ao invés, de passarmos o dia na academia, na casa da vizinha, ou nas redes sociais... Buscássemos, saber mais um pouco, sobre o nosso próximo, que sofre. E que muitas vezes, só precisa, de um momento de sua atenção? E se, ao invés, de nos tratarmos como objetos de desejo, dos homens, pudéssemos ser nós mesmas, sem traumas, e vivermos bem assim? E se, ao invés, de sairmos com homens diferentes, todos os dias da semana, achando que isso é status, poder... Por que, não buscarmos um, e eleger esse alguém, que nos ame e respeite? O mundo tem nos mostrado sempre, que, quem ganha tudo de bom, é aquela menina/mulher, que tem um corpo escultural, que usa saia mostrando a calcinha, que usa maquiagem em excesso, que ultimamente, têm tudo artificial.
Os homens, apreciam a beleza, as gostosas... É natural! Mas precisamos acabar com essa cultura, de que, só as lindas sobrevivem. Até, porque, depois do photoshop, não existe ninguém feia. No entanto, nenhuma beleza, é mais original, do que aquela que vem de um largo sorriso, de um olhar que te desmonta... Acredite, se depois dos cinco minutos de conversa, você não tiver mais nada a dizer ou mostrar, do que peito e bunda... Os homens, ainda vão te levar para cama, e depois vão comentar, que você só serve para isso. Que o seu discurso, é uma vergonha, para apresentá-la aos amigos dele, e a família. Há mulheres, que vendem a alma, por um par de sapatos novos, por uma roupa ou bolsa, da moda. E isso tudo, só para desempenhar, um papel ridículo, de uma sociedade, que... O que importa, é você ter! Os valores, tais como intelecto, objetividade, beleza de alma, estão sendo substituídos, por coisas tão banais! E, não podemos ser hipócritas, em afirmarmos, que essa exposição exagerada, não aguça, os instintos animalescos de alguns homens... Porque, seria, uma mentira sem igual!
E nós? Bem... Nós, somos o lado doce, mais humano, e femininamente lindo, da espécie. Somos nós, mulheres, que deixamos ou não, eles entrarem em nossas vidas.
E eu pergunto; qual o cartão de visita, que você está usando?
De: Soraya Melo

O EXTERMÍNIO DE ALBINOS PELO MUNDO

Impressionante, que nos dias atuais...
Ainda, encontramos algumas pessoas, que não conseguem entender, que o preconceito, a discriminação, e as crenças inadequadas, são armas mortais.
São “armas” poderosas, que conseguem exterminar, uma população de inocentes.
Eu estava lendo aqui, sobre a população Albina da África. Precisamente, em alguns lugares remotos da Tânzania, onde acontecem, atos, de pura maldade e ignorância.
Fico sabendo, que a população Albina, desse lugar, está sendo exterminada.
Exterminada, por atos insanos, e inconsequentes!
Onde, os seus maiores causadores, são as pessoas, que deveriam protegê-los.
Ou seja, a família e comunidade.
Para minha surpresa e espanto. As crianças Albinas desses lugares, são vendidas para alguns curandeiros, mineiros, pescadores, e outros, com poder aquisitivo maior...
Para que os mesmos, possam matá-las, desmembrá-las e comê-las, em rituais de Magia Negra.
Isso acontece, porque esses assassinos, acreditam, que os mesmos, são raros.
E que por isso, partes dos seus corpos, ao serem comidos ou bebidos, trazem sorte e riqueza.
É fato que lá, a pobreza, a miséria e a fome, são questões preponderantes.
E quando, essas três palavras se juntam, formam a conjunção perfeita, para a opressão!
Juntando tudo isso, aliado as crenças, medos e desinformação. Ocasionam, atitudes, de puro desespero.
Alguns pais, vendem seus próprios filhos, ou esposas.
É incrível, como algumas crenças, acarretam ainda, esse tipo de atitude.
E, o que é mais chocante, é que até agora, a maioria dos crimes estão impunes.
Isso, devido ao medo, e a falta, de um policiamento ostensivo e atuante.
Nos dias atuais, devido as ONGs, e a ONU estarem lutando para extinguir esses atentados contra a vida, alguns pais e familiares, estão tomando consciência, em proteger seus descendentes.
No entanto, fica difícil lutar, em lugares que o medo impera.
E, onde o juízo de valores familiares, foram quebrados, pelas razões citadas (fome, ignorância...).
Algumas famílias, que buscam proteger seus filhos, precisam viver em fuga, dependendo das doações, para comer e vestir. Em situações de abandono e dor.
As questões que envolvem esse assunto, são mais profundas.
São problemas de todos nós!
Questões, muitas vezes, alheias, ao nosso entendimento...
Mas o que é certo, é, que o medo, é o maior aliado desses inescrupulosos seres, que se dizem “humano”. Na verdade, ninguém quer se comprometer.
Porque, a partir do momento, em que, compramos pessoas ou bichos, para matá-los, com a intenção de enriquecermos, ou termos sorte.
Isso se torna algo, imoral e injustificado!
É uma pena, que o mundo, ainda tenha que passar por algo tão cruel, em nome de “crenças”, religiões, ou seja lá, que nome damos a isso!
Porque, não há Justiça, que consiga travar uma luta séria e comprometida, para punir, pessoas tão cheias de maldade.
Por isso, nós precisamos, divulgar essa atrocidade!
Precisamos fazer parte da quebra de barreiras, e transpormos montanhas, para nos aliarmos a quem precisa.
De: Soraya Melo

CONSTRÓI UMA PONTE ENTRE NÓS
Constrói uma ponte.
E que ela te leve, ao infinito dos sonhos.
Constrói uma ponte entre nós, e para nós.
Algo que nos recorde, que nos lembre, como é bom amar...
Algo profundo, e que tenha jeito, de nos alcançar.
Que essa construção, seja, algo mais forte, do que um muro de pedras...
E muito mais longo, que daqui aí, onde você está.
Deixa-te construir uma ponte...
Uma ponte sincera. Carregada de amor!
Constrói uma ponte, que nos permita voar, tão longe, e o mais perto do sol...
E, que possamos ser nós mesmos, só por um breve instante!
Não construa castelo.
Construa, somente, uma ponte entre nós!
Daquelas, que nos levam, ao infinito dos sonhos. E, nos deixam sucumbir, as partidas, de nós dois.
Constrói uma ponte, onde, o teu mundo desmorone, aos predicados meus.
Esquece de ti. E, que teu mundo, só por segundo, seja eu!
Levanta tuas pedras, constrói a tua ponte... E veja, onde ela te levará.
Ela te levará, o mais perto de mim.
Te levará, onde só andas tu. Te levará, onde ninguém nos pode tocar!
Porque, dos nossos sonhos, só sabemos nós.
Não quero te prometer nada, apenas, algumas, malucas intenções...
Intenções, de ultrapassar a ponte que você construiu.
Constrói uma ponte segura. Mas... Cheia, de perigosos sonhos.
Daqueles imorais, irracionais e escandalosos.
Aceita, que, somente através da ponte, poderemos, nos lançar ao infinito... E sermos, apenas, nós dois. Livres!
Constrói uma ponte, que fale sem palavras.
Que, ao nosso primeiro encontro, o mundo pareça girar. E, os pés, não toquem o chão.
Constrói uma ponte entre nós!
Que seja simples, mas tortuosa, das noites que passo sem ti.
Constrói, um elo perdido, que nos faça encontrar a paz.
De: Soraya Melo

AS RELAÇÕES DE AMOR

E AÍ NUM BELO DIA, VOCÊ DESCOBRE O AMOR!
AH! ESSE LOUCO MISTÉRIO DA VIDA...
ENTÃO, VOCÊ SE DEPARA COM O INESPERADO, O MALUCO, O CONTROVERSO, O OPOSTO SENTIMENTO. QUE ATÉ ENTÃO, TE FAZIA TER EQUILÍBRIO, E QUE TE DEIXAVA, EM PERFEITO REPOUSO.
MAS, EU NÃO ESTOU AQUI, DECIFRANDO PALAVRAS, E NEM OFENDENDO OS SENTIMENTOS...
EU ESTOU AQUI, FAZENDO COMPARAÇÕES, INCOMPARÁVEIS... DESSE, QUE É O MAIOR RESPONSÁVEL, PELOS COMPORTAMENTOS ADVERSOS.
VEJAM BEM... QUEM, JÁ NÃO OUVIU FALAR NA AVALANCHE, QUE SENTIR-SE AMANDO ALGUÉM, PODE CAUSAR?
QUANDO SE AMA. VOCÊ QUER O SOL, NO MEIO DA NOITE ESCURA. SENTE FRIO, NO DESERTO. E A LUA BRILHA 24 HORAS.
VEMOS BELEZA, EM TUDO! AS MÚSICAS E AS CONVERSAS, SERVEM COMO LEMBRANÇAS, DE QUE O SENTIMENTO, ESTÁ LOGO ALI.
FORA, AQUELES SENTIMENTOS FÍSICOS, INEXPLICÁVEIS...
VOCÊ CHORA, POR TUDO, E POR NADA! O RISO, PARECE QUE SE EXPANDE, ATÉ, NÃO CABER MAIS EM VOCÊ... E, AQUELA FEBRE TERÇÃ? QUE TEM O DOM DE APARECER, E FUGIR, DO NADA...
NOSSA! QUANTAS CONTRADIÇÕES, E INTENÇÕES, NAS RELAÇÕES DE AMOR...
NA VERDADE... O AMOR, É UMA PORTA PARA O PECADO, PARA O PRAZER.
O AMOR, É UM RAPTOR DO SONO, MAS QUE PODE TE LEVAR A SONHOS INIMAGINÁVEIS!
De: Soraya Melo

AS INTENÇÕES

As cobranças da vida adulta começam cedo.
É escola, profissão, trabalho, casamento, ou não! Escolhas, escolhas e mais escolhas!
Enfim, nos são atribuídas questões, que poderiam ser postergadas, para bem depois...
As intenções são sempre as mesmas. A busca pela estabilidade, pelo amadurecimento pessoal, pela segurança, pelo conforto, entre outros...
E os ensinamentos bem poucos!
O que não nos contam, não nos ensinam, é a busca pelo conhecimento do próprio corpo, da nossa imagem corporal, das nossas particularidades, e peculiaridades...
As mulheres desconhecem, saber como funcionam. E em como são de verdade, na sua intimidade, na solidão, de um minuto a sós consigo mesma.
No entanto, as cobranças por conhecimentos, para tornar-se adultas, são inúmeras!
Tenho observado, principalmente... Que o conhecimento de si mesmas, revela-se um tabu. Algo mistificado, pela educação padronizada, de que mulheres, são seres, puramente, de procriação...
Mulheres comecem agora, por buscar esse conhecimento!
Assumam com urgência, o comendo do próprio corpo, da própria sexualidade, sensualidade, feminilidade.
Temos escutado, durante dias intermináveis, que o mundo mudou. Que pertence as mulheres, que somos isso, ou aquilo.... No entanto, estamos ainda no escuro sobre tudo que diz respeito, a nossa individualidade, na essência mais verdadeira da palavra.
Tomem consciência que a feminilidade, a sexualidade, a sensualidade, não tem nada a ver com o que, ou quem comandamos no trabalho, na família, nas relações.
Parem de pensar o tempo todo, em igualar-se aos homens! Isso jamais acontecerá!
A não ser, que você queira ser tratada, como um deles.
E aí fiquem como estão! Tornando-se brutas, recebendo respostas iguais para situações diferentes, quase assexuadas.
Busquem soltar a mulher feminina e doce, que existe aí!
Procure, pois em algum lugar aí dentro, deva ter uma fêmea, uma ninfa, uma deusa....
E não, um brutamontes de saias!
Se quiseres ser tratada, com respeito, admiração, dedicação e amor.
Comece hoje, a ser aquela, que ultimamente, o mundo não mostra...

De: Soraya Melo

Estatísticas do membro

  • user: Soraya Lopes Melo
  • Conteúdos: 2
  • Visualizados: 8304
  • Comentários: 1

Conteúdo

RIA FORMOSA
 

A RIA FORMOSA

Género: 
Um Rosto na  Multidão
 

Mercados

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top