MicroConto: Contas Em Conto e Tolavává

 

MicroConto: Contas Em Conto e Tolavává

Português

MICROCONTOS Os Microcontos constituem-se numa nova vertente da microliteratura, consagrada pelo escritor guatelmateco Augusto Monterroso. Uma das suas mais célebres obras, "O dinossauro", é considerado o menor conto da literatura mundial: "Cuando despertó, el dinosaurio todavía estaba allí" - "Quando acordou, o dinossauro ainda estava lá"[by Escritora e Poeta Silvia Mota, em PEAPAZ http://peapaz.ning.com/group/microcontos] (Não podem exceder 300 caracteres: contando espaços, letras e pontuação)

Contas em conto

Era uma vez um gnomo. Vivia de mil papéis rodeado. Desesperado subiu à árvore. Chorou sua solidão! “Quanta conta conto por dia! Fiz um colar de contas de cada conta contada. Não tenho a quem dá-lo, porque nas contas, perdi conta do Tempo! Desconheço bela fada para doar meu contar!”

Chantal Fournet

26 Novembro 2015

2º MICROCONTO

TOLAVÁVÁ

Tolavává desanimava! Perdia-se a conta à louça partida e asas queimadas, ao enxugá-las. Sentou-se num cogumelo. Ouviu um choro convulsivo vindo da árvore. Lágrimas molhavam as delicadas asas! Um gnomo arrepelava os cabelos, eriçando as barbas. Ouviu seu contar!

“Estou aqui! Sou Tolavává” alma rindo.

Chantal Fournet

17 Março 2016

Género: 

Comentários

vá vá 

vá vá 

Top