Gerson Araujo Almeida

Membro

Fotografia de Gerson Araujo Almeida
Offline
Última vez online: há 2 anos 11 meses atrás
Membro desde: 19/07/2015 - 01:06
Pontos: 28

Género

Data de Nascimento

02-10-1950

País

Sobre mim

Poeta amador e amante das letras, autodidata.

Biografia

Aposentado

Estatísticas do membro

  • user: Gerson Araujo Almeida
  • Conteúdos: 12
  • Visualizados: 8555
  • Comentários: 4

Conteúdo

 

Mesmo agora ainda é tempo...

Poetar é uma necessidade, 

um alimento para o espírito do poeta.

É com isso que consigo amenizar a saudade, 

relembrar velhos momentos.

Género: 
Quero chuva,  quero que gotas de orvalho me cubra.
 

Quero chuva...

Quero chuva, 

quero que gotas de orvalho me cubra.

Preciso molhar-me em tua luxúria, 

invada-me.

 

Deita sobre a relva, 

Género: 
 

Quero você...

Quero entrar completamente em teu ser

Género: 
Do meu pensamento nunca sai
 

Porque é tão difícil te amar?

Do meu pensamento, nunca sai, 

com medo de falar, por vezes fico. 

Te contrariar, te criar incômodo,

não sei se podes ou queres viver, este amor.

Género: 
Vermelho sangue, de ardente cor,
 

O teu batom vermelho

Vermelho sangue, de ardente cor,

envolventemente deixa tua boca, a fonte de meus desejos,

rosadas, faces avermelhadas e rubras, envergonhada te deixei. 

Género: 
Mande minhas mensagens,
 

O poeta a Lua e ela...

Mande minhas mensagens, 

se for preciso, as grito bem alto.

Não acredito ser necessário, está tão perto de mim, 

que pode ouvir meus lamentos.

Género: 
Tuas pegadas seguirei .
 

Seguirei tuas pegadas

Tuas pegadas seguirei .

As marcas que teus pés,  

delicados e belos, na areia ficaram.

Antes que o vento e as ondas desse mar, apaguem,

vão revelando no macio chão, 

Género: 
O celular tocou e despertou-me,
 

"Meu amor! Te amo mais ainda!"

O celular tocou e despertou-me, 

olhei para o lado e você profundamente, ainda dormia.

Fiquei com pena de te acordar.

Apenas te observava calado, 

Género: 
Esse dia enfim chegou,
 

Você, ainda me ama!

Esse dia enfim chegou, 

venho sorrindo lembrando-me do passado.

Vim tirar toda a angústia que te oprime, 

não sentirá mais a saudade,

da qual fui responsável, 

Género: 
Rumamos numa estrada que não mostra o destino,
 

Você é meu vício...

Não te chamo mais 
pelo doce apelido que te dei,
nem vou mencionar para que 
outros possam perceber,
que é de você 
Género: 
 Ensina-me a gostar  de tudo que você gosta,
 

Ensina-me a gostar de ti

Ensina-me a gostar de tudo que você gosta, da maneira que gosta. Fazer tudo que te aprecia, ensina-me a amar-te da maneira correta, como gosta de ser amada.

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top