Amor

 

Mãe

Morreste-me!

Morri...

Quando me perdoares talvez consiga viver novamente.

Olho para dentro de mim e só vejo a tua imagem.

Género: 
 

Mudam as Estações

 

Género: 
 

A Ilusão e o Amor

 

Género: 
 

Eu saberei que é você

 
 
 
 
Se a brisa soprar,
 
Género: 
 

Farol no escuro

Vejo-te ao longe

Como um farol no escuro

 

Não preciso de saber

De que lado vens

Ou as coisas que trazes contigo

 

Se voltas daquela noite

Género: 
 

Eternizar

Para que te possa

Eternizar

Dentro de mim

Somente

Regresso

Na promessa

Dos pássaros

Que arbitrariamente

Soltam a semente

Género: 
 

Mar terreno

Eras o mar terreno

Que eu precisava

 

Por isso engoli

Todo o sal

Da minha saliva

Na poesia

Que ainda me restava

Ao sabor do vento

Género: 
 

Palavra de mãe

Aprendi

ao sabor do limão

 

Nenhuma ferida

levou o sonho

 

Partiu de mim

a vida

 

De tão reunida

à palavra de mãe

Género: 
 

Já não sabíamos morrer

Entre o dia e a noite

Nos beijámos

Sem procurar a doçura dos frutos

Nos unimos

E adormecemos no mesmo corpo

(o nosso)

Que sente tudo

Género: 
 

Folha de Outono

Assinala o equador

Do meu umbigo

E pernoita nele

 

Como uma folha de Outono

Que seca no meio de um livro

Género: 
 

Equador

Esta cidade, esta gente

Um sismo na horizontal

Atropela-nos aos dois

Eu e tu, iguais na vertical

Mesmo o amor 

Não sendo suficiente

É maior do que eu

Género: 
 

Olhos de limão

Os teus olhos são de limão

E quando se fecham

O Verão é por uma só noite

Se possível de dia

Quando nos procurarmos

A vida é suficiente, ao morder

Género: 
Top