Sandra Martins

Membro

Fotografia de Sandra Martins
Offline
Última vez online: há 1 semana 5 dias atrás
Membro desde: 25/10/2013 - 21:13
Pontos: 128

Género

Data de Nascimento

26-04-1989

Cidade

País

Biografia

Sandra Filipa Silva Martins nasceu a 26 de Abril de 1989 em Matosinhos. Licenciou-se em filosofia e terminou o Mestrado em Ensino de Filosofia no Ensino Secundário na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. O seu sonho é ser professora de filosofia e poetisa em simultâneo sem nunca desapontar os estudantes e o leitor. Pretende permanecer em Portugal e lutar por um país justo onde a gente toda possa ser feliz.

'Negrume' é a sua primeira obra de poesia publicada pela Editora Corpos em Setembro deste ano, que compreende três heterónimos _ Medusa, Ophelia e Teresa _ distintos ao nível da forma, musicalidade e intensidade. Os símbolos são vivos e exprimem uma unidade irredutível apesar da presença de diferentes heterónimos. Há diferentes dimensões da palavra, mas a palavra é só uma: a mesma estória, os mesmos lugares, a mesma gente. Ao mesmo tempo, o título 'Negrume' vem sublinhar uma certa obscuridade, desordem e complexidade que derivam do facto dos poemas compreenderem uma linha temporal comprida (desde os dezassete até aos vinte e quatro anos), diversas fases da vida e formas de ser e estar no mundo com níveis distintos de maturidade. 'Negrume' é, ainda, ausência de compreensão que é própria da poesia em geral e, em particular, deste livro cujas palavras são demasiado espontâneas e inquietas na busca de dizer o indizível, o demasiado humano. Negrume significa, por fim, uma tendência para a tristeza, a nostalgia, a melancolia, a violência, a solidão, o delírio…'Negrume' é negrume!

Âncoras de Bemol é a sua segunda obra de poesia que resulta de um desafio feito pela comunidade Poesia Fã Clube _ um concurso de poesia aberto a quem ama tanto a poesia que escreve. Esta obra mantém a estrutura de Negrume no que se refere à presença dos heterónimos. Contudo, não tende tanto para a tristeza ou a melancolia. É quase um grito de esperança numa fase de ciência positivista. É força, coragem, teimosia. Há quem diga que é mais madura esta obra...Não sei se assim será, sei que é uma obra marcada pelo espírito da criança. Âncoras de Bemol exprime o quotidiano de forma espontânea, leva-nos a cair diante de um abismo que nos é familiar: está no limiar entre o que somos e um qualquer paraíso perdido.

'Depois da chuva' é o terceiro livro e representa uma nova vida. A voz Sandra Martins, a voz-não-escritora junta-se a Medusa, Ophelia e Teresa. Mas, esta nova voz não é o mais importante deste livro. 'Depois da chuva' é o que é por causa do amor, o primeiro amor. É a paixão, a desgraça de não ser mais possível encontrar um momento mais feliz. Linhas retas, sons mais suaves e ideias simples. A voz da não escritora é a antecâmara deste livro como a morte é, por vezes e simplesemnte, a antecâmara da vida. E esta voz está, na verdade, presente em todos os heterónimos. As palavras de 'Depois da chuva' são mais fluídas e imediatas do que em qualquer outro livro. Poderia dizer que essa é a razão que me leva a dizer 'Depois da chuva é a minha maior obra'. Mas depois percebo que só existe uma razão para preferir este livro: amar.

‘Só uma nuvem’ é a quarta obra de poesia e a maior fonte de esperança. Aqui, todas as vozes (Medusa, Ophelia, Teresa e Sandra) revelam uma atitude positiva em relação à vida cheia de mistérios e adversidades. Não se trata de aceitar a vida como algo que vale a pena pelos momentos raros de felicidade que proporciona, mas antes a ânsia de dominar o destino e conquistar a liberdade e a dignidade a partir de uma vontade interior, que é superior a toda e qualquer forma de poder. O que está, aqui, em jogo é reconhecer o nosso papel como criadores do universo e recusar a mesmidade, o imediatismo e a aparência. Aceitar a fragilidade, o medo e o erro de maneira a resistir sempre. Este livro existe além do amor e do ódio, do bem e do mal, do belo e do feio: acolhe o ser humano tal como ele é para nunca desistirmos de lutar pela nossa individualidade - esta é a mensagem e missão deste livro.

Estatísticas do membro

  • user: Sandra Martins
  • Conteúdos: 53
  • Visualizados: 21692
  • Comentários: 22

Conteúdo

 

DE QUE LADO ME VISTE CHEGAR?

Já viste o outono a chegar
e como é fácil esquecer os dias
Há tantas vidas dentro de nós...
Um livro aberto
um acorde para continuar

Género: 
 

Singras nas paixões da minha doença


Singras nas paixões da minha doença:
O sol de almas senis em claridade…
Tudo é Outono que despe a diferença
E enche de azeite nossa liberdade

Género: 
 

COMO HÁ LUAR

Sei agora como há luar:
Como as flores são promessas
Sem que haja alguém a esperar
O silêncio apenas

Género: 
 

ESTRELAS VINDAS DO MAR

São estrelas vindas do mar.
Ou doutra estrela ainda.
Transparentes, de luz, opacas,
pequenas e sem destino, o voo
é mais fundo. Pouco se demoram.

Género: 
 

Uma só canção

O tempo parou e talvez outro dia
outro dia e outro dia ainda
para desistir da perfeição dos teus lábios

Deixar as palavras serem ditas por acaso

Género: 
 

Fogo

O fogo íntimo das coisas
Trazemos nos olhos
Não só o silêncio
Encarna tudo o que é vivo

Género: 
 

Começar agora

 

Caio na morte 
por acontecer 
e dou todos os passos
para ascender até ti

Deixo ficar o sol
na extensão
de uma qualquer 
ilusão minha

Género: 
 

Uma nota

Escondi as minhas lágrimas junto com as palavras que nunca te direi. Desfiz todos os meus desejos como se o coração fosse asas. Somente asas.

Género: 
 

Lançamento do livro 'Depois da Chuva'

Convido-vos para o lançamento do livro 'Depois da Chuva' no dia 27 de setembro pelas 17 horas na comunidade RÉS DA RUA que fica na Rua Álvares Cabral, nº 263, 4050-041, Porto.

Categoria: 
 

Sandra Martins "Depois da chuva"

€15.00 IVA incluído

Livro.

2015.

Artelogy.

 

"Depois da chuva" de Sandra Martins

€5.99 IVA incluído

Livro.

2015.

Artelogy.

 

Ophelia

Esta mulher vê a lua de pé; põe os cabelos à lua; vai com ela até ao mar.
Não sabe que os corpos nas dunas são construções na areia

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top