Desilusão

 

Abismo de Sonhos

Alço o voo frenético da revoada
Género: 
 

Um rosto na multidão

Passos apressados, sons abafados.

São tantos os rostos

que se confundem em minha mente

Género: 
 

A arma da desilusão

Morri no ano de setenta e um
Homem recente de sonhos imprudentes
Em nome da Pátria e da Nação,
Deram-me a ordem, lutar contra a razão!

Género: 
 

SE EU SOUBESSE

~~SE EU SOUBESSE…

Juras d’amor me fizeste,
E eu tola, acreditei
Em tudo, que me disseste,
Vejo, agora, que m’ enganei.

Género: 
 

Silêncio

 

Género: 
 

O Acendedor e o Candeeiro

 

O Acendedor de corações

acendeu tantos corações,

até que o fogo do seu candeeiro apagou

Género: 
 

ÁGUAS DO PENSAMENTO

Ao mergulhar nas águas do pensamento
Descubro agora, que eu não tenho paz
Não tenho pais e tampouco País
Eu que já me pensei um dia alguém

Género: 
 

ESQUECIDO

Onde estou agora?
Que meus sonhos vão perdidos 
As minhas esperanças jazem mortas
Os amores esquecidos
Não há mais caminhos
Só andrajos e palavras vazias

Género: 
 

Solidão

 

Por que me visitas sempre

na madrugada,

quando me sinto tão só

e abandonada?

Género: 
 

ONDE ANDA O AMOR?

Onde anda o amor, que não encontro
Onde estão os meus filhos, que eu perdi
A mulher, da qual dela nasci
Todos se foram, morreram
Só eu sobrevivi.

Género: 
 

O Renascer das Cinzas

 

 

Consumida pela paixão,

sem um amor

Género: 
 

Sonhos

 

Género: 
Top