Desilusão

 

Um rosto na multidão

 

 

Género: 
 

Outra luz, outra sombra

Outra luz

Que não peço nada

Nem procuro

 

Outra sombra

No começo de tudo

Que não aviso

Nenhuma lembrança 

Género: 
 

Cidade

Cidade

Sem nome

Agora

Que já não

Te confio

As minhas horas

De liberdade

Sem sobreiros

Para erguer o sol

E cavada de 

Género: 
 

Goivos

Algo me diz

Que estás aqui

À peneira

Dos goivos

Do meu jardim

Género: 
 

Falas agudo

O que falas agudo

Calas nos graves

 

O compasso

Está parado

 

É vasto o silêncio

Fechado para fora

E para o fundo

Género: 
 

Crescente

Do ritmo milenar

As ondas do mar

Elevam-se ao silêncio

 

Espero que chegue

A vez do meu olhar

Que chora em crescente

Género: 
 

Cedo

Prematura a primavera

Que mora junto aos muros

Sem que nenhuma flor silvestre

A despeça no meu sentir estranho

De tão indecisa paragem

Género: 
 

As roupas que vestes

Magoa-me

As roupas que vestes

 

Como quando

Um pássaro louco

Se recolhe no segredo

De asas fechadas

Para desenterrar o céu

Género: 
 

Abismo de Sonhos

Alço o voo frenético da revoada
Género: 
 

Um rosto na multidão

Passos apressados, sons abafados.

São tantos os rostos

que se confundem em minha mente

Género: 
 

A arma da desilusão

Morri no ano de setenta e um
Homem recente de sonhos imprudentes
Em nome da Pátria e da Nação,
Deram-me a ordem, lutar contra a razão!

Género: 
 

SE EU SOUBESSE

~~SE EU SOUBESSE…

Juras d’amor me fizeste,
E eu tola, acreditei
Em tudo, que me disseste,
Vejo, agora, que m’ enganei.

Género: 
Top