Natureza

 

Chuva

Cai miudinha, tão solenemente

De mansinho acariciando os seres que toca

As andorinhas, nem rasto delas

Recordo apenas o seu estonteante voo

Género: 
 

Ofuscante névoa

E neste nevoeiro que me abraça

E de cinzento pintalga a brancura da paisagem,

Casas amarelecidas pelo tempo

Tal como na minha alma transborda,

Género: 
 

Aquela andorinha

Apenas uma imaculada andorinha

Salpicava o azul do mar,

Naquele imenso céu que me ofusca

E em mim a eterna saudade

Do dia que ainda não nasceu

Género: 
 

Natureza

Nas minhas entranhas habita o teu ser,

De verde flor transborda na minha alma

E por ti e em ti, o guerreiro em mim renasce

Género: 
 

Estou Voltando Pra Minha Terra

Estou voltando pra minha terra

De longe, já vejo as serras.

No meio tem um ribeirão

Que eu pescava lambari

Lá tem uma mata verde enfeitada

Género: 
 

REVOLUÇÃO OUTONAL

~~REVOLUÇÃO OUTONAL

Género: 
 

Ranchinho De Sapé

Tapera velha ranchinho La do sertão

Que toca o meu coração

Quando me lembro de que por La eu vivi

Hoje a saudade me devora

Não sei por que deixei tudo e fui embora

Género: 
 

Sertão Das Laranjeiras

Cansado do trabalho numa tarde de calor

Sentado na varanda eu via o sol se por

Os passarinhos La na mata começavam recolher

Assim e o caboclo no sertão das laranjeiras

Género: 
 

O horizonte

O horizonte!

As nuvens contam-se entre brilho!
Sua firmeza parece inquebrável!
A luz do sorriso enaltece-se.
O horizonte!

Género: 
 

Passáros

Uma história hoje aqui venho contar

Que sucede todos os dias ao entardecer

Vamos lá ver quantos nasceram

E como estão os seus papos dos que estão a crescer

 

Género: 
 

Boa noite.

Nomeiam a lua de mentirosa
Sem sequer saber falar
Nomeio a lua de mentirosa
Por me estar sempre a falhar
.
Ela não falha nem acerta
Só existe, a desgraçada

Género: 
 

NO VOO DE UMA ANDORINHA

~~NO VOO DE UMA ANDORINHA…

No voo de uma andorinha,
Há tanta graciosidade,
Quem a vê não adivinha,
S’ ela é feliz de verdade.

Género: 
Top