Canção

 

Cortinas Do Tempo

Abriu se a cortina do tempo

E o sol da minha vida começou brilhar

Diante dos meus olhos a escuridão fez dissipar

Uma luz radiante tomou o seu lugar

Type: 
 

Se Não Houver Outro Amanhã

Quando um novo amanhã chegou

Eu estava dormindo e não vi o sol nascer

Acordei e deixei na cama as decepções

E as lagrimas que o travesseiro absorveu

Type: 
 

Boemias Das madrugadas

Boemia, Boemia

Das altas madrugadas

Na noite ainda me espera

Para ser amada

Essa vida eu deixei para trás

Hoje tenho um lar, e uma mulher.

Type: 
 

O Candeeiro e a Bailarina

O Meu candeeiro é minha bailarina
Em sua livre e solta sincronização
Quanto canto um "xote", Dança mais ainda
Solitária, fruto da imaginação

Type: 
 

Homem Sonhador

Homem sonhador,

tu que voas.

Revela-me a tua dor:

da tristeza , da agonia e da paixão.

 

Sem rigidez poética,

tu crias essa vida 

Type: 
 

FADÁRIO

FADÁRIO

 

                      Minha voz em prece desconta.

                      As frias contas dum rosário.

                      Neste canto em que conta.

Type: 
 

Canto e prece

Minha voz é meu canto

que se embala neste País

Ai! Soubera outro pranto

quando inda era aprendiz

 

Desde o Norte até o Sul

conquistaste-nos Nação

Type: 
 

Aquele Fado

Oh fado canta poemas

Das tuas rezas sagradas

 

Se um dia o vi por aí?

Não sei, quem me diz?

 

O Destino sim está feliz

Type: 
 

De beco em beco

Vamos limpar o negro do muro
Fazer limbo escuro
Virar branco e paz

Eu sei, o caminho é torto
Mas jogo meu corpo
Por vielas normais

Type: 
 

Um instante

Ao toque em sua pele,

Sinto seu arrepio voraz...

Deslizando como neve,

Type: 
 

o que anda por aqui é uma tempestade

O que anda por aqui é uma tempestade, melhor dizendo um bicho indignado

O que anda por aqui é um grito ou um impulso do bicho invisivel  subindo pelo corpo

Type: 
 

O som das minhas palavras

~~O som das minhas palavras ecoam ao longe,
 Onde os bardos de outros tempos as cantaram.
 Os jovens nadam sabem das glórias que Camões e os outros poetas edificaram.

Type: 
Top