A ilusão do Salmão ...

 

A ilusão do Salmão ...

English

 

 

Onde anda o mar, pergunto eu, ao Sem-Rosto…

 

Perguntei a um triste búzio Quasímodo,
O que dizia bem de dentro da maré ferida,
Respondeu bramindo e a custo, que dentro,
Havia tanto asco de tainha verde, era o búzio

Quem não se ouvia do mar, nem ao plágio fanho,
Ao tom do jazz, ronco de esquadrilha mortal,
Onda do mar a bater no bojo, morteiro
Estoirando o ar, alga podre, peixe-gato, nojo,

E dum oco, ocre, búzio torto, nem ralho… 
Onde anda o mar pergunto, debruçado,
Moribundo doente e coxo, ao rouco mar de junco,
Aí onde a costa engorda o atum infecto…

Respiramos ar gordo a contragosto,
Um monstro, tanto Ogre quanto Elfo-de-caça, 
Me treme na voz, quem sou, que importa à corça,
O pavilhão na caça, sem a salvação da grossa, 

A poça à soleira da porta é rasa, nossa rude tábua 
Ardeu, pegando fogo ao mastro e à casta aurora,
Aonde andas justo agora, ao mar eu pergunto,
-Para onde caminho, O Sem-Rosto és tu, Salino,

Pergunto eu indigno e mudo, pro céu do
Sol-posto com o mindinho abreviado e meio, 
-No meu peito reinou um salmão e de desgosto
Morri eu, seu irmão, – O Do-Coração-Ateu -…

 

 

 

Joel Matos 04/2019
Http://joel-matos.blogspot.com

Type: 

Comments

O seu futuro está lá atrás —

O seu futuro está lá atrás — Xamanismo

Tiago da Silva

Mar 15

Segundo a visão xamânica e partindo do princípio de que você pode ver o que está a sua frente e não pode ver o que está atrás de você, entende-se que é o seu passado está à sua frente, e o futuro está às suas costas.

Calma. De outra forma, pra não deixar dúvida (ou, te encher de dúvidas):

Na sua frente está o passado.

E nas suas costas está o futuro.

Boom!

Né?

Quando li isso pela primeira vez em “Xamanismo nos Andes” da editora Alfabeto, arregalei muito os olhos. O conhecimento xamânico crê que pode-se ter vivências que não sigam a linearidade do contínuo espaço-tempo.

Quanto mais eu leio sobre, mais faz sentido. E pensar que tentaram soterrar saberes milenares por interesses político-religiosos há alguns séculos. Colocando tudo em caixas, criando dualidades que não exprimem a realidade, só a pasteurizam.

(No subject)

Quanto mais leio, mais

Quanto mais leio, mais sentidos me fazem falta 

Quanto mais leio, mais

Quanto mais leio, mais sentidos me fazem falta 

Quanto mais leio, mais

Quanto mais leio, mais sentidos me fazem falta 

Top