Alexandra Vaz

Membro

Fotografia de Alexandra Vaz
Offline
Última vez online: há 5 dias 17 horas atrás
Membro desde: 29/03/2015 - 22:09
Pontos: 56

Género

Estatísticas do membro

  • user: Alexandra Vaz
  • Conteúdos: 23
  • Visualizados: 17674
  • Comentários: 10

Conteúdo

 

Um pé atrás do outro

A água parece tão calma. Sentada na relva, em frente ao rio, fecho os olhos e deixo-me embalar pela harmonia que me rodeia. Dentro de mim, o burburinho serena, lentamente.

Género: 
 

Talvez

Gosto do mundo, das pessoas, das múltiplas formas de vida, dos mil encantos que encontro em cada esquina, em cada nova rua que percorro.

Género: 
 

A rua onde o tempo para

A Rua das Camélias é a minha rua favorita da cidade.

Género: 
 

O princípio do fim

Na cadência dos dias, não olho para trás com vontade de retroceder no calendário.

Género: 
 

Let´s get it on

Disse-te, na única vez em que nos demoramos nas palavras, que nem todas as figuras geométricas me agradavam, sobretudo triângulos.

Género: 
 

Mãe, a tua cor habitual?

- Mãe, preciso de escrever o artigo.

- Ah, sim? Hoje?

- Sim, Mãe, hoje. Disse-to a semana passada. E alguns dias esta semana.

- E tens até quando para o escrever?

Género: 
 

Não estás à deriva

Minha amiga de uma vida inteira, escrevo-te agora, minutos depois da despedida no teu abraço.

Género: 
 

Deus me acuda

Nos tempos modernos, conhecer pessoas como tu pode ter efeitos nefastos sobre a saúde, de uma forma generalizada: quantas mais pululam no nosso universo, mais afetados ficamos – e eu conheço umas q

Género: 
 

Sou imensa

Há precisamente onze anos, propus aprender a Amar-me. Quis muito acreditar que eu, assim como todos aqueles que gravitavam no meu universo, merecia o meu amor, o meu carinho e a minha atenção.

Género: 
 

Num Tempo sem Tempo

Deste-me a mão, no pequeno-almoço, e falaste-me do amor, da plenitude, do arrependimento e de sonhos.

Género: 
 

O dia em que o sol se esqueceu de acordar

Amaldiçoo o dia em que te conheci. Parecias um parolinho da aldeia, não partias um prato.

Género: 
 

Cárcere umbilical

“ (…) Mãe, já sei que estás magoada mas não me vires as costas. Tu não. Estou aqui fechado. Enlouqueço! Sabes bem que não sou culpado de tudo o que me acusam… Não te preocupas comigo?

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top