Outros

 

MÃE | MÃINHA | MÃEZINHA

Nas infinitas plataformas globalizadas existentes, permeiam poemas, poesias e fragmentos de escrita que enaltecem — de forma carinhosa — o signo linguístico mais verbalizado do planeta cognominado

Género: 
 

ESSA É A MINHA ALDEIA

A paz que carrego dentro mim é um produto da minha imaginação que venho realizando com relativa facilidade até agora.

Género: 
 

MAMÃE EU SOU GAY

Otávio estava no trabalho, inspecionando uma obra lá para os lados do Catete quando no meio da reunião com os operários o celular toca; oi, desculpe não posso conversar agora, te ligo daqui a pouco

Género: 
 

Aprenda com a Prenda

 

Aprenda com a Prenda. Mas de que Prenda estamos falando? É daquele sujeito que praticou um ato?

- Mas que ato ele praticou?

Género: 
 

MOMENTO

MOMENTO é vida, é expressão, é sinceridade…
não é preparação, não é expectativa.
MOMENTO é profundidade, atenção,
calma, satisfação, variedade, repetição…

Género: 
 

VITÓRIA

REAL
.
Podemos não nos lembrar do momento do nosso nascimento mas alguém se lembra, e, não foi de forma diferente dos demais seres.
.

Género: 
 

O Sussurro do Vento

Há um lugar longínquo onde apenas o vento assobia canções ao cair da tarde.
Género: 
 

O Reverso da Medalha

 

Género: 
 

Verdades Secretas

A verdade que ninguém quer ouvir seria um segredo guardado a sete chaves? Por que muitas Verdades ninguém quer ouvir?

Género: 
 

Aprendendo a Dividir

A cada dia, um novo aprendizado. Para quem acha que já sabe tudo, ainda não viu nada. E é isso o mais surpreendente de tudo.

Género: 
 

Uma Verdade, Duas Mentiras

Duas Mentiras fazem uma Verdade? Depende de como uma Mentira é contada. Muitas vezes a Mentira é tão bem elaborada que passa a ser contada como uma Verdade acima de qualquer suspeita.

Género: 
 

As Duas Verdades

Como pode haver duas Verdades? A Verdade não é uma só? Isso é o que todo mundo diz.

Género: 
Top