Joana Yorke

Membro

Fotografia de Joana Yorke
Offline
Última vez online: há 4 anos 8 meses atrás
Membro desde: 18/02/2015 - 23:10
Pontos: 15

Género

Data de Nascimento

30-09-85

Cidade

País

Sobre mim

Sou a Joana, tenho 29 anos e sou de Fafe.Toda a minha vida fui ligada às artes. Comecei por estudar ballet clássico, na altura da faculdade optei por Teatro e Artes Performativas e agora estou ligada ao canto.
Sempre gostei muito de escrever, lembro-me que desde pequenina adorava escrever textos e poemas e uma das minhas maiores influências foi Florbela Espanca, tanto na temática como na estrutura.
Sempre numa vertente mais negra, onde abordo temas como a nostalgia, a saudade, a dor de perder, a separação, a solidão, a morte... receitas de um coração com um triste pesar.
Atenta ao mundo que me rodeia e sempre com vontade de crescer e aprender, mas de alma antiga com um desejo assolapado de viver um verdadeiro amor.

Biografia

Nasci a 30-09-85 na minhota cidade de Fafe.
Com 5 anos iniciei a minha vida artística como estudante de Ballet Clássico, aí permaneci durante 15 anos onde completei o nível 8 de formação clássica pela Royal Academy of Dance.
Já na faculdade optei pelo curso de Teatro e Artes Performativas onde descobri o canto, profissão que tenho hoje.
Tenho um álbum gravado intitulado "Credo dos Inocentes" onde tive o privilégio de trabalhar com dois grandes nomes da música portuguesa, o compositor e produtor João Nobre e o letrista João Monge.
Com dezenas de poemas e textos escritos mas guardados na prateleira, penso que chegou a altura de os libertar e ver o que mais pode nascer daí.

Estatísticas do membro

  • user: Joana Yorke
  • Conteúdos: 7
  • Visualizados: 4160
  • Comentários: 1

Conteúdo

 

Joana Yorke "Sofreguidão"

€10.90 IVA incluído

Livro objecto.

2015.

Artelogy.

 

O Tempo

Quando dobram os sinos cortantes a passo e hora
Toda a gente os ouve num simples cantar
Ninguém percebe que a sua angústia chora

Género: 
 

Fumo Negro

Tenho tudo o que me deste guardado em mim,
Tenho mantas, velhas coisas, poemas, perfumes,
Tenho as tuas lembranças, os teus costumes,

Género: 
 

Eu e a saudade

No deleite das memórias que te tenho,
No travo doce que deixaste na saudade,
Vivo emaranhada em teu desdenho
E em mim ainda fomentas tempestade.

Género: 
 

Esperando

Eu esperei por ti na longa e triste madrugada
E reparei como eu a noite somos tão iguais
Silenciosas e tristes arrastando cada passada

Género: 
 

Diz-me!

Diz-me para onde vais quando estás longe de mim
Diz-me para onde voas quando os teus olhos deixas fechar
Diz-me quem visitas, quem realmente queres amar

Género: 
 

A partida

Está para breve, meu amor, está a chegar!
Essa hora de passagem para outro mundo
Onde a alegria tem olhar fecundo
E tenho o alívio de não mais pensar.

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top