Ana Sofia Cruz Rios

Membro

Fotografia de Ana Sofia Cruz Rios
Offline
Última vez online: há 4 anos 2 meses atrás
Membro desde: 10/01/2015 - 19:25
Pontos: 28

Género

Data de Nascimento

10 de Maio de 1993

País

Sobre mim

Não há muito a dizer sobre mim. Mas gosto de pensar que sou como uma pintura abstracta que cada um interpreta a sua maneira, mas o que sou genuinamente esta por detrás da tinta.

Estatísticas do membro

  • user: Ana Sofia Cruz Rios
  • Conteúdos: 14
  • Visualizados: 4190
  • Comentários: 0

Conteúdo

 

...

...

Género: 
 

Passado Imperfeito

Género: 
 

Não é amor quando é implorado

 

Um vazio repleto de solidão 
Tristeza abafando um coração 
Desconhecimento foi tudo o que ficou 
De uma vida passada que tudo mudou

Género: 
 

Momento

Um momento marca um sentimento

Corrompe uma alma

Ilumina um olhar.


Faz uma voz suar

Retrai um sorriso


Sustem um suspiro


Desenrola uma emoção


Género: 
 

Para a eternidade

 

O olhar se virou

 

 

As luzes suavemente se apagaram

Simplesmente foste embora

Essa dor por ti deixada á já tanto tempo

Género: 
 

Dois

Dois corpos que o fogo incendeia

Dois corpos que se cruzam

Dois olhares que se encontram

Dois destinos que se unem

Será isto o Amor?

Será isto a vida?

Género: 
 

O sofrimento é opcional.

O sofrimento é opcional.

 

Sofre quem quer.

 

Por quem pensa merecer.

 

O simples facto de se amar

 

Género: 
 

Assombrações!

Até da mais vazia mente se consegue tirar inspiração

Do vazio de uma mente

Um silêncio no olhar

Que marca um penoso passado

Uma alma outrora despedaça

Género: 
 

Mas que mundo...

Fugir...

Um ato de coração

Que me benze a alma.

Este mundo está poluído pela desconfiança do Homem.

Não há justificação para a ignorância...

Género: 
 

Palavras...

Um barco de Palavras

Que não tem por onde remar

 

Palavras fáceis de exprimir

Fáceis de expressar

Tudo é fácil!

Género: 
 

Adeus

É o egoísmo de um ir

Um outro desejo de ficar

Deixei-te

Abandonei-te

Fui tudo aquilo que jamais serias para mim

És o meu mundo o meu olhar

Género: 
 

Pobreza Banal

Pobre alma desse ser

Que vive sem se conhecer

Pobre alma desse coração

Que vive sem saber o que é a união.

Pobre e aquele que vive desconhecendo o saber do viver

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top