Ricardo Barras

Membro

Fotografia de Ricardo Barras
Offline
Última vez online: há 3 anos 12 meses atrás
Membro desde: 02/09/2015 - 20:38
Pontos: 17

Género

Data de Nascimento

28-06-1994

Cidade

País

Sobre mim

Bom. Quem sou eu? Aqui sou apenas palavras. Em pessoa sou mais carne.

Antes fazia poemas como quem vai à casa-de-banho e não tem prisão de ventre.

(Agora faço poucos por isso devo ser equiparado às pessoas que sofrem de prisão de ventre).

Importa talvez referir ainda que por agora a maior parte dos poemas que aqui faço post são do meu blogue.

Não obstante, sempre os fiz com a veracidade própria de relatar, pensar, viver e escrever apenas o que sinto ou penso saber.

Bons, ou maus. ou nada; é algo que os outros decidem. Para mim, são uma parte de mim que se tornou perene (ou que arderam ou ficaram amarfanhados em papeís esquecidos).

Até já

Estatísticas do membro

  • user: Ricardo Barras
  • Conteúdos: 8
  • Visualizados: 5054
  • Comentários: 1

Conteúdo

 

Dia 20

Eu não tenho raiva,
Tenho cansaço.

Género: 
 

O Senhor Silva Na Insónia Da Noite

Hoje o Senhor Silva fuma as nuvens
Com o cachimbo pensativo
De poemas anteriores
Pois tal como já referido
A noite para o Senhor Silva
É uma enorme insónia.

Género: 
 

O Senhor Silva

De manhã o Senhor Silva pendura as meias
De manhã o Senhor Silva lava os dentes
De manhã o Senhor Silva fecha a porta
De manhã o Senhor Silva não sai.

Género: 
 

Há quem nada possa

Um medo - natural como a sede -
Cresce. Seca a garganta
Da mesma maneira que querer água.

Género: 
 

Rótulo

Estou aqui impresso
(Preferia estar pintado)
Depositado feito verso
Lido como mais um traço

Género: 
 

Café às 9h30

Chegaste!
Eu tinha as mãos quentes
Quando as apanhaste
Do café que pousara na mesa.

Género: 
 

De alguma raiva

enche-me a ira de palavras vis que contam os teus actos
são retratos meus que caem das paredes ocas erguidas
em tempos que a atrocidade fluía como água levando

Género: 
 

Simples contentor

Poema sem rima.

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top