Carla de Miranda Saraiva

Membro

Fotografia de Carla de Miranda Saraiva
Offline
Última vez online: há 2 anos 8 meses atrás
Membro desde: 24/10/2016 - 12:41
Pontos: 14

Género

Data de Nascimento

13 -06-1972

Cidade

País

Sobre mim

Alegria!

"É preciso comungar com a alegria, a beleza e a cor da vida. quanto menos se falar dos horrores da vida, melhor se vive"

Biografia

Carla M. Saraiva, nome próprio Carla Fernanda de Miranda Trabulo Abranches Saraiva, nascida em Lisboa a 13-06-1972. Licenciada em Gestão (ESAI), a viver actualmente em Tortosendo, Covilhã.

Apaixonada pela escrita e livros, " Empresta as mãos à Alma para ela poder falar."

Publicou o 1º Livro com a Chiado Editora em 2016, VII Antologia Poesia Portuguesa Contemporânea Portuguesa “ Entre o Sono e o Sonho”, que inclui poema original « Como gostaria que visses o mundo com o meu olhar», Participou na “ AntologiaArtelogy2016” - Artelogy com vários poemas originais de sua autoria.

Prepara-se para lançar em 2017 " Memórias de Mim ", " Entre o Sonhos e Suspiros" de Poesia Portuguesa Contemporânea. E o apaixonante romance " Paint My Love"

 

Estatísticas do membro

  • user: Carla de Miranda Saraiva
  • Conteúdos: 7
  • Visualizados: 6506
  • Comentários: 0

Conteúdo

 

" Tinhas que ser Tu "

[...]

 

" Tinhas que ser Tu

a afagar a minha tristeza

quando me sentisse perdida

Tinhas que ser Tu

a curar as minhas feridas

Género: 
 

" Fado da Vida "

"[...] calço os saltos altos
e saio para a rua
numa noite escura, fria
Tenho por companhia 
a solidão, minha amiga.
Despida de preconceito

Género: 
 

" Sou Terra e (Rio) "

" É no meio de tanta gente
que encontro
quem Sou.
Sou mais do que esperam de mim
Sou mais do que aquilo que Sou.
Sou um rio
Sou a terra

Género: 
 

" Quando Olhei..."

[...]
" Quando olhei no fundo 
dos teus olhos
vi um oceano de solidão
emoldurado num quadro
esquecido numa parede.

Género: 
 

" E Tu, acreditas?..."

[...]
Escondo-me por mais um dia
para não ser vista
Guardo em mim
o que não quero dizer
Digo para mim o que não quero entender

Género: 
@CarlaDeMirandaSaraiva
 

" Aonde Ficamos?"

“Onde nos perdemos?

Aonde ficamos?

Num cais sem chegada, sem partida.

Num cansaço de um futuro incerto.

Onde não há mais espaço para nós dois.

Género: 
 

" Promete-me..."

[...]

Promete-me...

que me esperas 
nem que seja no cair da noite,
numa rua deserta.

Promete-me...

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top