Mónica Sofia

Membro

Fotografia de Mónica Sofia
Offline
Última vez online: há 4 anos 5 meses atrás
Membro desde: 12/03/2015 - 20:14
Pontos: 36

Estatísticas do membro

  • user: Mónica Sofia
  • Conteúdos: 17
  • Visualizados: 7630
  • Comentários: 2

Conteúdo

 

Escreve-me

Escreve-me por favor.

Não deixes morrer as palavras de ti.

Se as deixares morrer eu morrerei.

Escreve-me para eu viver na tinta que desenham as palavras que me acordam.

Género: 
 

Ausência de Passado e Futuro

O Passado é a ausência do presente.
O Futuro é a ausência que espera ser presente.
O Presente é a única realidade.

Género: 
 

Último Poema

Hoje penso na marca de um ontem que viveu.

E no último poema da vida, quem o leu?

Muitos perderam as palavras no deserto,

Outros tinham um deserto de palavras.

 

Género: 
 

Saudade da Criança

Era negro e nefasto,

Uma cobertura da alma

Aquilo pelo qual me arrasto,

Do caminho que me leva a calma.

 

Pensar, pensar, pensar

Género: 
 

Para Sempre Primavera

Seria melhor que eu não te amasse, que a Primavera não chegasse

Altura em que eu te conheci, e desde então não mais vivi

Género: 
 

Imagem Tua

Falo enquanto escrevo, e a imagem que me surge é a tua.
Sinto como se me ouvisses, sentisses, porque é a tua voz que eu ouço enquanto falo e escrevo.
Somos iguais meu...

Género: 
 

Fingir de Ser

Eu posso fingir ser o que quiser, mas o mais difícil é fingir ser eu, porque eu sou tudo o que finjo e sou tudo o que não finjo.

Género: 
 

Tu e Eu

Tu, a canção que ela escutou

Mas não ouviu.

Eu, a canção que cantei

Mas a ninguém recordei.

 

Tudo eram sinfonias sem som.

Gritos de silêncio

Género: 
 

Dança das Memórias

Sorri pequena mulher, sorri grande criança.

Leva embora a tristeza que há dentro de ti.

Não faças dela um lugar criado, vá dança.

Dança com as memórias daqueles que vi.

Género: 
 

Tanto tempo de "SÓS"

 

Seguir em frente

Caminhar somente

Pouco e pouco devagar

Passará a dor de amar.

 

O mar que me acalma

Um dia, um dia, me afogou

Género: 
 

Revolta

Na revolta da vida quebramos sentimentos que algum dia foram vividos.

Género: 
 

Esconderijo

As minhas palavras esconderam-se em ti.
Para que eu as encontre?
Eu quero é encontrar-te...
Quem as escondeu em ti?
Foste tu ou fui eu?

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top