Inês Pereira Gomes

Membro

Fotografia de Inês Pereira Gomes
Offline
Última vez online: há 2 anos 1 semana atrás
Membro desde: 28/03/2015 - 01:09
Pontos: 74

Género

Estatísticas do membro

  • user: Inês Pereira Gomes
  • Conteúdos: 37
  • Visualizados: 10109
  • Comentários: 0

Conteúdo

 

Inês gomes "Poemas que me Lembrou Deus"

€10.00 IVA incluído

Livro-Objecto.
2016.
Artelogy.

 

Morre-se assim VI

Cantem-se Cânticos

Escrevam-se Odes

No princípio é sempre o Verbo

No fim também

A diferença é que se nasce no início de um grito

E se morre no fim de outro

Género: 
 

Morre-se assim V

Persigam-se os teus passos de sombra

Apaguem-se as candeias que chegou a manhã

Fere os olhos

Tão concretamente

Ver que já te foste

Que quase fui contigo

Género: 
 

Morre-se assim IV

Os mortos são gente estranha
porque a morte não se soma,
não se sabe, só se entranha.

Género: 
 

Morre-se assim III

Desta vida erma e triste
compadecer-se-á quem?
Quem a vive ledo ou triste,
ou os que já não a têm?

Género: 
 

Morre-se assim II

A sombra da minha dor
desmaia para as beiras dos abismos

O som do meu grito
apenas no silêncio se diz

O tamanho da minha ferida
Só o fundo do inferno sabe

Género: 
 

Morre-se assim II

A sombra da minha dor
desmaia para as beiras dos abismos

O som do meu grito
apenas no silêncio se diz

O tamanho da minha ferida
Só o fundo do inferno sabe

Género: 
 

Morre-se assim I

I

Os mortos demoram tempo a morrer.
De repente, a vida presta-nos contas
da viagem a um deserto de lonjura

Género: 
 

Corpo de Agonia XI

Género: 
 

Corpo de Agonia X

Género: 
 

Corpo de Agonia IX

Género: 
 

Corpo de Agonia VIII

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top