Carlos Alberto Castro Barbosa

Membro

Fotografia de Carlos Alberto Castro Barbosa
Offline
Última vez online: há 4 anos 7 meses atrás
Membro desde: 25/03/2015 - 19:43
Pontos: 24

Estatísticas do membro

  • user: Carlos Alberto Castro Barbosa
  • Conteúdos: 12
  • Visualizados: 14912
  • Comentários: 0

Conteúdo

 

Dez anos depois

Era natal , o frio gelava – me a ponta dos dedos , o inverno rigoroso que este ano se fez sentir deixa – me as mãos a latejar de dor , martirizam –me as frieiras nos dedos.

Género: 
 

O último dia com o meu chefe

Enquanto espero pelo meu chefe

Há toda uma ânsia que cresce

Num suspiro de paciência

Cresce em mim a violência

Não estou a falar de ciência

Género: 
 

Passeando pela vida

Sentado escrevo poemas 

Voltado sobre vários temas 

Filosofando ou tateando apenas

Deixo - me inspirar pelo ar da cidade

 

E se um dia alguém quiser 

Género: 
 

Falar de amor

Nasce num ponto , feito com carinho

Cativa o poeta e o escritor

No  inicio é um feto ,no fim é um menino

Convido agora o leitor

Para falar um pouco de amor

 

Género: 
 

O poveirinho

Desde a praça até ao cais

de mão dada com a humildade

 Surge alguém com honra e simplicidade

É o pescador que para o mar vai

 

Leva no peito a saudade 

Género: 
 

Na queda de uma flor

Vi um dia cair uma flor

Tão leve e inocente

Levada com o calor

De um verão ardente

 

De uma flor que cai

Perde-se uma vida no horizonte

Género: 
 

Destino

Levei no bolso um dia o destino

Junto á vida que guardei

Foi ele o mapa que desvendou o caminho

De loucura e desgraça onde um dia fui rei

 

Género: 
 

Sorriso ao anoitecer

Ousei um dia entrar

Nesse teu mundo e me perder

E nos teus olhos fui encontrar

A mais pura razão de viver

 

Teu sorriso repleto de ternura

Género: 
 

Um grito de solidão

Caminhei desamparado nas linhas do tempo

De mão dada com a solidão

Em busca de tão desejado alento

Para limpar a melancolia do meu coração

 

Género: 
 

A rosa que te dei ao luar

A rosa que te dei ao luar

Foi fácil plantar

Esta rosa para enfeitar o teu coração

Regada com o brilho do luar

E que te fez ferver de emoção

 

Género: 
 

Cada vez que vejo a tua face

Sempre que vejo a tua face

Sempre que vejo a tua face

Estremece o meu coração

E como se a beleza não bastasse

Género: 
 

No momento em que te perdi

 

 

 

 

 

 

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top