fernanda r. mesquita

Membro

Fotografia de fernanda r. mesquita
Offline
Última vez online: há 4 anos 3 meses atrás
Membro desde: 10/11/2013 - 23:15
Pontos: 20

Género

Data de Nascimento

11-02-1961

Cidade

País

Sobre mim

Não consigo viver sem poesia. Tenho vários blogs mas o meu blog pessoasl é este FernandaR.Mesquitafernandaedomonton.blogspot.com

 

Em Laços de Poesialaosdepoesia.blogspot.com/‎, tento editar poesias de vários autores de lingua portuguesa.

Estou no

Twitter(@FernandaRMesqui

e
http://facebook.com/fernandaroc

Faço um programa de rádio  sobre poesia; Cordel de palavras, para quem gosta de ouvir as suas poesias. Qualquer pessoa pode enviar-me as suas poesias, se as desejar ouvir na rádio. Rádio Lusitânia CBwww.radio.lusitaniacb.com

Viver e sentir a vida, é ter a sensibilidade de sentir e entender, que ela apenas pode correr se for livre e se eu tiver a capacidade de a viver em liberdade!

 
Fernanda R. Mesquita

Biografia

 

Vivi várias realidades; a algumas, aquelas de péssima índole, cheias de códigos maliciosos e de raízes malignas... voltei as costas.

Depois de uma regularidade excessiva  em campo de batalha, entendi que não falávamos a mesma língua...

E como não queria viver na sombra ou em permanente conflito,

consumida por ódios e lágrimas, converti-as ao isolamento.

Tranquei a porta,  pregando eu mesma, tábua a tábua...

(Senão,  não me sobraria tempo para viver e amar.)

Agora sei que morrerei nova, ainda que morra com cem anos de idade!

( Edmonton, Outubro- 2013)

 

Fernanda R. Mesquita

Estatísticas do membro

  • user: fernanda r. mesquita
  • Conteúdos: 10
  • Visualizados: 9412
  • Comentários: 0

Conteúdo

 

Um mundo gigante

O sol entre os telhados,
as andorinhas nos ninhos dos beirados...

-O vento tem coração?- eu perguntava.
-Tem-dizias- assim como os teus olhos têm borboletas a brincar.

Género: 
 

Cacum

 Sentiu desaparecer o sono tranquilo que procurara na hora em que se deitara, talvez tão apressadamente como a forma com que desejava ausentar-se da realidade.

Género: 
 

Pintura

 

 

Deixei-me apaixonada, descansar...

como o rosto pintado numa tela, belo instante;

Género: 
 

Nascer para voar

 

O céu sorriu

o sol brilhou

a Primavera se abriu

e o passarinho cantou.

 

Género: 
 

O que nunca morre

 

 

Se eu pudesse passear pela alma da vida

encontraria o cheiro de uma flor que secou,

Género: 
 

Sinto-te assim

 

 

De tão sincero o teu amor se tornou o meu abrigo,

a tua ternura a minha companheira, a minha luz...

Género: 
 

Neve

 

 

Género: 
 

Lágrimas

Lágrimas  

 

-

Gotinhas húmidas e transparentes

queimam o meu rosto cansado!

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top