Ricardo Sousa

Membro

Fotografia de Ricardo Sousa
Offline
Última vez online: há 7 anos 4 meses atrás
Membro desde: 07/09/2015 - 15:45

Género

Data de Nascimento

18-03-1984

Cidade

País

Estatísticas do membro

  • user: Ricardo Sousa
  • Conteúdos: 20
  • Visualizados: 57629
  • Comentários: 1

Conteúdo

 

Sonhei-te... Sonho-te e sonhar-te-ei

Sonhei-te... Sonho-te e sonhar-te-ei 

 

Não sei quem és.

Não sei como és.

Passei tempo de mais a sonhar-te

A idealizar-te

Género: 
 

Castelo de aquarela

Castelo de aquarela
 

Confundido o próprio Universo com a tua procura

Encontrei em ti a minha loucura.

Esperando por ti sem perceber

Olhava mas não te via.

Género: 
 

Bússola sem brisa

Bússola sem brisa

 

Amanheço com o dia

Enquanto o Sol abraça o vale.

Não se sente vento,

Aquele que é o meu guia no momento.

 

Género: 
 

Simplesmente Tu

Simplesmente Tu…

 

Caminhos tortuosos

Lagos profundos

Montanhas sinuosas...

Corro para ti

Nado sem fim

Subo sem olhar para trás.

 

Género: 
 

Não é verdade que...

Não é verdade que…

 

Não é verdade que…

Crescemos livremente presos?

 

Não é verdade que…

Demonstramos desigualdade na igualdade?

 

Género: 
 

Imaginação forçada

Imaginação forçada

 

Enquadra a realidade.

Não faças uma atrocidade.

Enquanto desenvolves relações

Mantém as tuas soluções.

 

Género: 
 

Gato e rato

Gato e rato

 

(Um bocado de queijo sozinho!)

- Ai que maravilha.

O rato avança destemido

Enquanto o queijo foge de mansinho

Puxado por uma longa linha

Género: 
 

Nascido de ouvido

Nascido de ouvido

 

Atravessa a ponte.

-Não!

Então vem a nado.

Mas olha que te cansas!

Espera pelo barco.

Não te esqueças do bilhete.

Género: 
 

Arte de Irmão

Arte de Irmão

 

Pega numa tela

Meu irmão.

Essa não!

É dela.

Aquela ali está livre.

Usa e abusa.

Pincela com cores primárias,

Género: 
 

Desasso(cego)

Desasso(cego)

 

Perfeição?

Não existe.

Pensas que és Elite...

É a tua maior perdição.

 

Perdes-te num mundo de orgulho

Crias barulho

Género: 
 

Tens O Mundo em ti

Tens O Mundo em ti...

 

Sei que vou caminhar sem te ter a meu lado

Enquanto o meu sonho ainda for manchado.

Sei que passei pela tua miragem no deserto...

Género: 
 

Bolha sem ar

Bolha sem ar

 

Enquadro toda a minha presença numa bolha.

Dificilmente se rompe

E quando se rompe asfixiam-me.

 

Respiro em mim todo o ar

Género: 
 

Porto de desembarque

Porto de desembarque

 

Sinto-me sozinho em mim

Vazio por dentro

Sem alma e sem esplendor.

 

Roubo vida ao que me rodeia

Género: 
 

O que vai aqui ficou... mas o futuro tudo muda

O que vai aqui ficou... mas o futuro tudo muda

 

O que vai aqui ficou

Do passado que teima em ser presente.

 

Vivo de mais o presente?!

Vivo.

Género: 
 

Um mundo, dois mundos, três mundos... Todos Num só Mundo

Um mundo, dois mundos, três mundos... Todos Num só Mundo

 

Sou um no meio de muitos.

Sou um ninguém no meio de todos os ninguéns.

Género: 
 

Gostar não é estar sempre bem

Gostar não é estar sempre bem

 

Quero ver as pessoas de quem gosto bem

Porque só o facto de ficarem mal

Por eu não estar melhor

Faz com que fique pior

Género: 
 

Amo sem saber, apenas por sentir

Amo sem saber, apenas por sentir

 

Amei sem pensar

Amei por sentir

Por saborear

Por ter nascido para amar

Porque amar é viver sem desistir.

 

Género: 
 

Escondido no tempo da minha ignorância

Escondido no tempo da minha ignorância

 

Escrevia sem ter noção do que escrevia

Sentia sem ter noção de como o sentia.

Nunca percebi o que era essa tal de ”energia”

Género: 
 

O meu mal não é o teu bem, nem o teu bem é o meu mal

O meu mal não é o teu bem, nem o teu bem é o meu mal

 

Desejo que a quem me fez mal

Se sinta bem.

Não perceberei como o conseguem

Se eu me sinto mal

Género: 
 

O homem que matou a Lua

O homem que matou a Lua

 

Ao sentir sem saber

De onde vêm os sentimentos

Enevoa uma tela

Que escorre suas pinturas

Sem saber porque chora

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top