LEONEL ALBERTO

Membro

Fotografia de LEONEL ALBERTO
Offline
Última vez online: há 1 semana 5 dias atrás
Membro desde: 02/08/2016 - 23:13
Pontos: 234

Género

Cidade

Estatísticas do membro

  • user: LEONEL ALBERTO
  • Conteúdos: 117
  • Visualizados: 42403
  • Comentários: 0

Conteúdo

 

A FEIRA DOS ENGANOS

~~A FEIRA DOS ENGANOS

Na Feira dos Enganos há muito orgulho,
Há muita presunção e até desdém,
Há, pois, pouca verdade e muito engulho,
E falta de amor-próprio, também.

Género: 
 

O SILÊNCIO

~~O SILÊNCIO

Eu gosto de falar com o silêncio,
Em íntimas conversas, à noitinha,
E lhe conto o que da vida penso,
E ouço, se tem ideia igual à minha.

Género: 
 

QUEM AMA O QUE TEM

~~QUEM AMA O QUE TEM

Quem ama o que tem é bom amante,
Porque ama o que lhe coube na sorte,
Não tem outro amor que lh’ importe,
Que esta vida passa num instante.

Género: 
 

O FUTURO

~~O FUTURO

Afinal, o que inquieta é o Futuro,
Mas, há quem viva, sempre, no Presente,
Porque aquele, é um lado obscuro,
Por isso, mete medo a muita gente.

Género: 
 

AMANHÃ

~~AMANHÃ…

Amanhã é domingo, o que m’ importa,
Para mim os dias são sempre iguais,
Cada hora que passa, é hora morta,
Visto que já não volta, nunca mais.

Género: 
 

POESIA DE LICEU

~~POESIA DE LICEU

Numa folha esquecida,
Que o tempo amareleceu,
Escrevi uns versos d’ amor,
Poema que ninguém leu.

Género: 
 

PERDOA, PENA MINHA...

~~PERDOA, PENA MINHA…

Seguro, ainda bem, a minha pena,
Sem quaisquer achaques ou tremeliques,
Apesar da velhice, que m’ acena,
E no computador vou dando uns cliques.

Género: 
 

SENTIR VAGABUNDO

~~SENTIR VAGABUNDO

Tenho saudade de mim,
Quando não tinha saudade,
Que bom foi viver assim,
Com tanta serenidade.

Género: 
 

HEI-DE AMAR-TE

~~HEI-DE AMAR-TE…

Hei-de amar-te, sempre, ternamente,
Como se esta vida não chegasse,
E se possível fosse, eternamente,
Nada m’ impediria que t‘ amasse.

Género: 
 

SERÁ DA SINA

~~SERÁ DA SINA?

Se a vida é dádiva divina,
Porque será, que as há tão desgraçadas,
Será que é tudo da sua sina,
Ou que não passa tudo de charadas?

Género: 
 

UM SEGREDO

~~UM SEGREDO

Como consegues tu, inda, sorrir,
Com todas essas mágoas no teu peito,
Como consegues tu, esse teu jeito,
Que não consigo, mesmo, definir?

Género: 
 

O VOO DO COLIBRI

~~O VOO DO COLIBRI

Quem disse que o amor é surdo e cego,
Talvez estivesse cego por querer
Ouvir meigas palavras d’ aconchego,
Sentir sua alma reviver.

Género: 
Subscribe to Conteúdo
Top